Juros futuros recuam com dólar e dado de inflação

Taxas estariam refletindo, segundo analistas, a alta de preços medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo

Renata Pedini, da Agência Estado,

25 de outubro de 2013 | 09h53

Os juros futuros com vencimento nos prazos intermediário e longo abriram em baixa nesta sexta-feira, 25, acompanhando principalmente a queda do dólar. A forte desaceleração da inflação captada por monitor da Fundação Getulio Vargas também contribui para o movimento.

No mercado de câmbio, a queda da moeda norte-americana é determinada pela decisão do Banco Central de continuar a rolagem do vencimento de US$ 8,9 bilhões em contratos swap cambial que vencem em 1º de novembro. A possibilidade de o BC interromper a rolagem pressionou ontem o dólar. No fechamento, a cotação superou R$ 2,20, o que não ocorria desde o último dia 9 e levou com ela os juros futuros.

Segundo uma fonte, além da moeda dos EUA, as taxas refletem a alta de preços medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) no critério ponta, calculado pela FGV. De acordo com a fonte, a inflação pelo IPCA ponta passou de 0,73% no último dia 23 para 0,63% na quinta-feira, 24, e essa desaceleração foi puxada pelo Grupo Alimentação e Bebidas (1,36% para 1,17%).

Já o Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que mede a inflação da cidade de São Paulo, subiu 0,39% na terceira quadrissemana de outubro, de 0,37% na segunda leitura deste mês. Mas ficou no piso do intervalo das estimativas colhidas pelo AE Projeções (0,39% a 0,45%).

Às 9h45, o contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) com vencimento em janeiro de 2015 tinha taxa de 10,49%, ante 10,52% no ajuste de ontem. O DI para janeiro de 2017 indicava 11,33%, de 11,37% no ajuste anterior. O juro da T-note de dez anos tinha ligeira baixa.

Tudo o que sabemos sobre:
juros futurosdólarinflação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.