Juros futuros recuam pressionados por IPCA-15

Os juros futuros começaram a sessão em baixa, pressionados pela notícia de que o IPCA-15 de abril veio abaixo da mediana das estimativas do mercado financeiro e pode ser um sinal de que o ciclo de aperto monetário pode ter acabado.

LUCIANA ANTONELLO XAVIER, Agencia Estado

17 de abril de 2014 | 10h26

Resta ver agora se o mercado irá revisar suas apostas, uma vez que ainda há outros indicadores a serem divulgados até a reunião do Copom de maio. O IPCA-15 de abril subiu 0,78%, de 0,73% em março, ficando dentro do intervalo previsto (de 0,76% a 0,91%) e abaixo da mediana estimada, de 0,85%. Foi, no entanto, a maior variação desde janeiro de 2013 (0,88%).

Às 9h12, o DI para janeiro de 2015 tinha taxa de 11,03%, de 11,06% no ajuste de ontem. O DI para janeiro de 2017 exibia taxa de 12,35%, na mínima, de 12,45%. O DI para janeiro de 2021 tinha taxa de 12,71%, na máxima, de 12,79% no ajuste de quarta-feira, 16. O dólar à vista no balcão operava há pouco em alta, influenciada pelo IPCA-15, após começar com recuo ante o real.

Tudo o que sabemos sobre:
juros futurosIPCA-15

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.