Juros futuros sobem com ajuste pós-Copom

Embora o Comitê de Política Monetária (Copom) tenha tomado a decisão prevista pelos analistas de mercado, ao cortar o juro em 0,25 ponto porcentual ontem, os contratos de juros futuros de curto prazo devem sofrer alguma correção hoje. A aposta de que a Selic seria reduzida de 13% para 12,75% ontem estava totalmente precificada nos contratos. Mas, como a única alternativa à decisão de ontem seria um corte de 0,5 ponto, havia investidores com posições mais otimistas e, portanto, nesta quinta-feira é dia de zerá-las. Assim, a curva de juros mostraram, no pregão eletrônico da Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), a reação clássica a qualquer atitude mais conservadora do BC: sobem os juros curtos e caem os de prazo mais longo. Às 10h25, todos os contratos mostravam taxas em alta, o que pode ser explicado pela expectativa com o leilão de títulos prefixados do Tesouro Nacional. O depósito interfinanceiro de janeiro de 2008 projetava taxa de 12,05% ao ano, ante fechamento ontem a 12,01%. O DI de janeiro de 2009 está em 11,88% ao ano (11,86% ontem). O fato de o comunicado do Copom ontem ter sido enxuto, sem qualquer sinalização sobre os próximos passos de política monetária, e de a decisão de ontem ter sido unânime só reforça a idéia de que o Banco Central (BC) está mais conservador do que na reunião anterior. E isso diminuiu, pelo menos por enquanto, a chance de o ritmo de redução de juros ser acelerado nos próximos meses, como chegaram a cogitar operadores. O ambiente externo, que sinaliza para uma trégua nesta manhã, pode contribuir para um alívio, especialmente nos contratos mais longos, com vencimentos a partir de janeiro de 2009. Mas, dizem operadores, a volatilidade deve prosseguir. E, portanto, a cautela não pode ser abandonada. "É preciso que haja alguns dias de pouca volatilidade para se te ruma idéia de preço. Por enquanto, o mercado continua frágil e sujeito a instabilidade", afirma um operador.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.