Juros reagem em queda à decisão sobre TJLP

Os contratos futuros de juro negociados na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F) recuaram aos menores patamares do dia, depois de o Conselho Monetário Nacional (CMN) ser um pouco mais conservador do que apostava o mercado e reduzir a Taxa de Juro de Longo Prazo (TJLP) de 9% para 8,15%, quando a expectativa era de que a taxa recuasse para 8%. O contrato de juro para janeiro de 2008, o mais negociado atualmente pelos investidores, projetava taxa de 14,61% nesta tarde, menor nível desde a abertura dos negócios. Parece, na opinião de operadores, que o Conselho, agora presidido pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, preferiu deixar um prêmio na taxa, para reforçar a credibilidade junto ao governo. O CMN, inclusive, não divulgou os parâmetros utilizados na definição da taxa, que, segundo apurou o repórter Fabio Graner, da Agência Estado, leva em consideração a meta de inflação e o risco País. "O CMN agiu de forma técnica, sem exageros", definiu um operador.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.