Juros recuam puxados por dólar em queda

A disputa pelo fechamento da Ptax do mês de março, que define a rolagem dos contratos de derivativos cambiais na próxima segunda-feira, 31, pressiona para baixo a cotação do dólar e influencia também a curva de juros, especialmente as taxas mais longas, que operam em queda na manhã desta quarta-feira, 26.

FERNANDO TRAVAGLINI, Agencia Estado

26 de março de 2014 | 10h02

A entrada de investidores estrangeiros em busca dos retornos oferecidos pelas taxas brasileiras também contribui para o movimento de perda de prêmio da curva a termo.

O contrato para janeiro de 2015 era negociado a 11,13%, às 9h30, na mínima da sessão, de 11,16% no ajuste de ontem. O DI para janeiro de 2017 tinha recuo maior, para 12,40%, de 12,52% na terça-feira, 25.

Na manhã de hoje, o dólar à vista é negociado abaixo do patamar dos R$ 2,30. A cotação estava em R$ 2,2960 (-0,48%), às 9h39. Na BM&FBovespa, o dólar para abril caía 0,71%, a R$ 2,2995.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que mede a inflação da cidade de São Paulo, registrou uma alta de 0,76% na terceira quadrissemana de março. O número representa uma alta maior em relação a segunda leitura do mês, quando apresentou um avanço de 0,68%.

O Índice Nacional de Custo da Construção - Mercado (INCC-M) ficou em 0,22% em março, mostrando desaceleração ante a alta de 0,44% registrada em fevereiro, divulgou nesta quarta-feira (26) a Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Tudo o que sabemos sobre:
juros futurosdólar

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.