Leilão das ações da Itaúsa movimenta R$ 3,2 bi na Bolsa

A operação de compra e venda de ações ordinárias da Itaúsa movimentou R$ 3.242.759.988,24, segundo informou a BM&FBovespa. Foram vendidos 223.947.513 papéis, acima dos 192.572.583 previstos inicialmente, ao preço de R$ 14,48 por ação. O total vendido corresponde a cerca de 13,3% do total de ações ordinárias da holding que controla o Itaú Unibanco, a Itautec, a Duratex e a empresa química Elekeiroz. O leilão engordou o giro financeiro do Ibovespa no último pregão de 2010, que atingiu R$ 9,14 bilhões. A operação foi intermediada pelo HSBC CTVM.

EULINA OLIVEIRA, Agencia Estado

30 de dezembro de 2010 | 19h33

Segundo fontes ouvidas pelo Agência Estado, o fundo de pensão Petros, dos funcionários da Petrobras, fechou em 25 de novembro a compra da participação da Camargo Corrêa na Itaúsa, representando 11,45% das ações ON e 4,4% do capital total da companhia, que acabou sendo concretizada hoje. A participação da Camargo Corrêa na Itaúsa só é menor que as das famílias controladoras da empresa. Isso significa que a Petros será sócia importante das famílias Setúbal, Villela e Moreira Salles.

A Itaúsa controla quase R$ 670 bilhões em ativos. De janeiro a setembro deste ano, o patrimônio líquido alcançou R$ 64,3 bilhões e o lucro líquido foi de R$ 10,3 bilhões, com rentabilidade de 22,5% sobre o patrimônio líquido médio.

Neste último pregão de 2010, as ações da Itaúsa ON registraram alta de 0,61%, a R$ 13,20 o papel.

Tudo o que sabemos sobre:
Itaúsaleilãobolsa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.