Londres sobe 1,12%, melhor nível desde junho de 2001

O índice FT-100, da Bolsa de Londres, fechou em alta de 64,2 pontos (1,12%), em 5.786,8 pontos (nível mais alto desde 13 de junho de 2001). O mercado reagiu ao anúncio da oferta de aquisição da francesa Arcelor pela indiana Mittal Steel e também à abertura positiva das Bolsas dos EUA. O destaque do pregão foi Corus, com alta de 14,74%; a oferta da Mittal pela Corus ressuscitou as especulações sobre mais consolidação no setor. O analista Peter Cartwright, da Williams de Broe, disse que a Corus "nunca escondeu que provavelmente estará envolvida numa consolidação". Também na área de fusões e aquisições, as ações da operadora de portos Peninsular and Oriental Navigation (P&O) subiram 4,79%, depois de sua diretoria recomendar aos acionistas que aceitem a oferta feira pela DP World, do emirado árabe de Dubai, e não a proposta feita nesta terça-feira pela PSA, de Singapura. As ações do setor de petróleo subiram, em reação à recuperação dos preços do produto, que voltaram a superar os US$ 67 por barril (BP +1,68%, Shell +2,13%). As da empresa de jogos via internet PartyGaming caíram 3,09%, em reação a seu informe de resultados. Na semana, o FT-100 acumulou uma alta de 2,02%.

Agencia Estado,

27 de janeiro de 2006 | 16h07

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

  • O Pix é seguro? Veja dicas de especialistas sobre o sistema de pagamentos
  • 13º salário: quem tem direito, datas e como a pandemia pode afetar o cálculo
  • Renda básica: o que é, quais os objetivos e efeitos e onde é aplicada

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.