Lucro da Aracruz cai 53% no 2º trimestre, para R$ 230,1 mi

A Aracruz Celulose registrou lucro líquido de R$ 230,1 milhões no segundo trimestre de 2006, com uma queda de 53% sobre os R$ 492,9 milhões de igual período do ano passado. A receita líquida cresceu 10%, para R$ 881,8 milhões, e o Ebitda incluindo a Veracel foi de R$ 427,2 milhões, e foi ajustado por outros lançamentos estritamente contábeis (nessa linha a empresa não compara o Ebitda com o do mesmo período de 2005).A margem Ebitda passou de 53% para 48% e o lucro operacional antes do resultado financeiro caiu 7%, para R$ 242,6 milhões. A dívida líquida fechou o período em R$ 1,487 bilhão, com queda de 24%, e a dívida líquida incluindo Veracel recuou 13%, para R$ 2,414 bilhões.As vendas de celulose (mais 50% de vendas diretas da Veracel para empresas não afiliadas) foram de 722 mil toneladas, com aumento de 17%, e o comércio de papel foi de 14 mil toneladas, com crescimento de 8%. A produção de celulose cresceu 17%, para 793 mil toneladas.A companhia lembra que, a partir do quarto trimestre de 2005, as informações operacionais e financeiras da Aracruz apresentadas com base em números consolidados e em reais, conforme princípios contábeis adotados no Brasil, deixam de incluir a consolidação proporcional de 50% da Veracel. Os resultados da Veracel passaram a ser contabilizados via equivalência patrimonial.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.