Lucro da CSN cai 41,8% em 2006 e fica em R$ 1,167 bi

A Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) registrou lucro líquido consolidado de R$ 1,167 bilhão no ano passado, o que representa uma queda de 41,8% sobre os R$ 2,005 bilhões contabilizados no ano anterior.A receita líquida somou R$ 9,04 bilhões em 2006 e apresentou retração de 10% sobre os R$ 10,037 bilhões de 2005. O lucro antes de despesas financeiras, impostos, depreciação e amortizações (Ebitda) foi de R$ 3,16 bilhões, com recuo de 31,2%. Ajustado, o Ebitda totalizou R$ 3,823 bilhões e foi 16,78% menor do que no exercício passado.O lucro bruto caiu 33,2% para R$ 3,051 bilhões, e o lucro operacional cedeu de R$ 2,881 bilhões, para R$ 1,667 bilhão, mostrando queda de 42,1%. A dívida líquida cresceu 41,7% e somou R$ 6,659 bilhões no final de 2006.A CSN, empresa de capital aberto, com ações negociadas nas Bolsas de Valores de São Paulo e de Nova York, é um dos maiores complexos siderúrgicos da América Latina. Com capacidade de produção anual de 5,8 milhões de toneladas e cerca de 8 mil empregados, a CSN concentra suas atividades em siderurgia, mineração e infra-estrutura.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.