Lucro da Nossa Caixa cai 60,4% no 2º trimestre

O Banco Nossa Caixa obteve lucro líquido de R$ 115,138 milhões no segundo trimestre de 2006, volume 60,4% menor no comparativo com igual período do ano passado. Segundo o diretor de Finanças e Relações com Investidores da Nossa Caixa, Rubens Sardenberg, a volatilidade do mercado e o aumento das provisões para crédito reduziram o lucro da instituição no trimestre passado. O resultado do banco também caiu na comparação com o mesmo período de 2005 devido a um ganho não recorrente de R$ 106,9 milhões no ano passado. Segundo o executivo, a volatilidade do mercado no mês de maio provocou uma perda de cerca de R$ 15 milhões para o resultado na Nossa Caixa no trimestre. Ele disse que a instabilidade influenciou principalmente a carteira de títulos pré-fixados. "Trata-se da transferência de resultado de um trimestre para o outro, pois os títulos já se valorizaram e devemos ter um ganho no período de julho a setembro", disse Sardenberg. As provisões para crédito de liquidação duvidosa atingiram saldo de R$ 736 milhões no segundo trimestre deste ano, o que significa crescimento de 46% em relação ao R$ 504 milhões do mesmo período de 2005. De acordo com ele, o aumento reflete a deterioração da qualidade dos empréstimos. Ele afirmou que a constituição de provisão seguiu as regras do Banco Central, não havendo reserva excedente ao mínimo requerido pela autoridade monetária. "Não vemos necessidade de provisão porque praticamente não temos carteira de grandes empresas, ou seja, o crédito é bastante pulverizado", afirmou o executivo.O lucro da Nossa Caixa no segundo trimestre não contou com o resultado extraordinário de R$ 106,9 milhões do mesmo período de 2005. Naquela ocasião, o ganho extra deveu-se a um ajuste na carteira do Fundo de Compensação de Variações Salariais (FCVS) e da venda de ações que o banco tinha em portfólio. Desconsiderando esses fatores, o lucro no segundo trimestre de 2005 seria de R$ 183,7 milhões, mesmo assim superior R$ 115,1 milhões deste ano.Outros dadosAlém do lucro, caíram as receitas da intermediação financeira e o ganho operacional. As receitas da intermediação financeira recuaram 17,2%, para R$ 1,582 bilhão, e o resultado bruto da intermediação fechou em R$ 683,076 milhões (-39%). O ganho operacional caiu 83,2%, para R$ 102,169 milhões. Em 30 de junho passado, o patrimônio líquido da instituição estava em R$ 2,507 bilhões. Os dados são consolidados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.