Lucro do Santander cresce 26% no 2º trimestre com ajuda da AL

O Santander Central Hispano registrou alta de 26% nos lucros durante o segundo trimestre, com ganhos no segmento de varejo na Europa e América Latina compensado desempenho mais fraco nas atividades de tesouraria.O banco espanhol - o maior da zona do euro em capitalização de mercado - anunciou lucro líquido de 1,72 bilhão de euros (US$ 2,17 bilhões) no trimestre. Em igual período do ano anterior, a instituição lucrou 1,37 bilhão de euros. O resultado também superou as estimativas dos analistas, que previam lucro de 1,64 bilhão de euros.A margem financeira (receita com empréstimos) subiu mais de 19%, para 3,07 bilhões de euros, enquanto as provisões para perdas com empréstimos passaram de 403 milhões de euros para 621 milhões de euros.A exemplo dos concorrentes domésticos como o Banco Bilbao Vizcaya Argentaria, a instituição dirigida por Emílio Botin está desfrutando de um aumento considerável nos ganhos graças ao fortalecimento de seus negócios na América Latina. O banco também deve continuar em busca de aquisições para impulsionar os ganhos.No semestre, o lucro líquido do grupo subiu 26%, para 3,22 bilhões de euros, enquanto a margem financeira - excluindo dividendos - cresceu quase 21%, para 5,72 bilhões de euros. Em média, os analistas previam lucro líquido de 3,16 bilhões de euros nos primeiros seis meses do ano, com margem financeira alcançando 5,90 bilhões de euros.A América Latina, que gera mais de um terço dos lucros do Santander, apresentou alta de 27% no lucro líquido no semestre, para 1,15 bilhão de euros. Crescimento saudável na demanda por empréstimos, valorização das moedas locais frente ao dólar e ambiente macroeconômico sólido impulsionaram os lucros. Desde 1999, o banco já investiu quase US$ 13 bilhões com aquisições na América Latina e mais de US$ 3,4 bilhões para reestruturação e modernização de sua rede na região. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.