Lupatech assina acordo de investimento com credores

A capitalização dos créditos está condicionada a determinadas condições suspensivas e resolutivas, afirmou a Lupatech

AE, Agência Estado

14 de julho de 2014 | 22h33

A Lupatech assinou um acordo de investimento com o Itaú Unibanco e o Banco Votorantim, dois dos maiores credores financeiros da empresa. Em comunicado ao mercado, a Lupatech informou que esse acordo estabelece os termos e condições relativos à capitalização dos créditos detidos pelos bancos no aumento de capital social a ser feito para implementar o plano de recuperação e a reestruturação.

A capitalização dos créditos está condicionada a determinadas condições suspensivas e resolutivas, afirmou a Lupatech, o que inclui eventuais autorizações a serem cumpridas até a data de homologação do aumento de capital.

A companhia acrescentou que chegou ao fim o prazo de 21 dias para que a corte de Nova York apresentasse qualquer manifestação contrária aos planos do credor. Dessa forma, ela reconheceu os efeitos do plano nos EUA.

"A celebração do acordo de investimento e o reconhecimento dos efeitos do plano pela corte dos Estados Unidos da América representam mais uma importante etapa do processo de reestruturação do endividamento e estrutura de capital da companhia, o qual supera a sua fase judicial, adentrando à etapa de implementação com a chamada de aumento de capital a ser realizada nos próximos dias", esclareceu a empresa.

Em novembro do ano passado, a empresa apresentou um plano para que titulares de bônus e debêntures utilizassem os créditos devidos pela empresa para receber no âmbito do aumento de capital novas notas, debêntures, direito de subscrição de ADRs ou direito de subscrição de ações, conforme o caso.

Tudo o que sabemos sobre:
Brasillupatechcredores

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.