Magazine Luiza planeja abrir capital em dois anos

A rede Magazine Luiza pretende abrir capital no prazo de dois anos, segundo a superintendente da empresa, Luiza Helena Trajano. "Queremos entrar no mercado de capitais com segurança, antes precisamos de amadurecimento. Acabamos de ter um sócio", afirmou, referindo-se ao fundo Capital Group, que comprou uma participação de 12,3% há dois anos. A empresa pretende ofertar ao mercado entre 25% e 30% de seu capital total. O porcentual já atinge a exigência de free float, ações nas mãos do mercado, mínimo para que a companhia entre no Novo Mercado da Bovespa. Esse, inclusive, é o objetivo da rede, segundo seu diretor de Vendas e Marketing, Frederico Trajano. "O objetivo é financiar a expansão da rede", afirma. A superintendente do Magazine Luiza informou que deverá abrir um programa de compra de ações para funcionários seis meses antes da oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês).

Agencia Estado,

27 de março de 2007 | 07h00

Tudo o que sabemos sobre:
ações

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.