Maior acionista da Arcelor confirma interesse na fusão com Mittal

O financista francês Romain Zaleski, controlador do grupo Carlo Tassaro International e maior acionista da Arcelor, com participação de 7,8%, confirmou que está interessado em fazer parte da nova empresa que resultará da fusão com a Mittal Steel Co., mas ainda não sabe de quanto será sua participação no grupo. Em entrevista à Dow Jones Newswires, Zaleski confirmou que seu grupo de investimento estava apoiando a fusão com a Mittal.O conselho da Arcelor recomendou a oferta em dinheiro e ações de 26,8 bilhões de euros da Mittal no domingo. Em mais um passo rumo à fusão com a Mittal, durante Assembléia Geral realizada nesta manhã os acionistas da Arcelor votaram contra o acordo com a siderúrgica russa Severstal.Pelo mercado, circulam rumores de que a Severstal poderia tentar reunir fundos para apresentar uma nova oferta, mesmo se o acordo de fusão original fosse rejeitado pelos acionistas. Ontem, a companhia reiterou que considera todas as opções com respeito a Arcelor. Na opinião de Zaleski, os russos não devem conseguir os recursos necessários para adquirir a Arcelor e não farão uma nova oferta.Durante a assembléia geral realizada hoje, o presidente da Arcelor, Joseph Kinsch, afirmou que o conselho de administração estava em contato constante com Zaleski sobre sua participação na companhia. Segundo Kinsch, Zaleski não pediu por um lugar no conselho.Zaleski também descartou a possibilidade de aumentar sua participação nas empresas italianas nas quais atualmente tem ações. "Vivo na Itália e invisto no país. Mas também olho de perto as oportunidades que surgem em toda a Europa", disse. As informações são da agência Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.