Maioria das bolsas da Europa fecha em alta

A maioria das bolsas européias fechou em alta nesta terça-feira, diante dos ganhos nos mercados de NY e notícias sobre fusões e aquisições no setor de varejo. Os fortes resultados do Goldman Sachs ajudaram ações de bancos, como ABN Amro (+0,3%) e UBS (+0,6%). A Bolsa de Paris fechou com o índice CAC-40 em alta de 9,69 pontos, ou 0,19%, aos 5.117,16 pontos, o maior nível de fechamento em 67 meses. As ações da Suez fecharam em alta de 5,4%, sustentadas pela expectativa de que a Enel fará uma oferta de compra pela companhia. AGF ganhou 4,1%, com o balanço de 2005 melhor que o esperado. Peugeot subiu 2,2%, ajudada por uma reportagem informando que não é contra o fechamento de fábricas na Europa Ocidental. Em Frankfurt, o Dax terminou com ganho de 15,72 pontos, ou 0,27%, aos 5.870,88 pontos. Deutsche Post caiu 7,1%, prejudicada pela venda de seus papéis por parte de investidores norte-americanos. Munich Re caiu 0,4%, depois de anunciar uma meta de lucro conservadora para este ano. Em Milão, as ações do setor de energia destacaram-se. O índice S&P/Mib fechou em alta de 148 pontos, ou 0,39%, aos 38.343 pontos. Enel avançou 0,9%, com a expectativa de que irá lançar uma oferta para comprar a francesa Enel. A Bolsa de Londres fechou com o índice FT-100 em baixa de 2,2 pontos, ou 0,04%, aos 5.950,6 pontos, embora tenha operado em alta durante a maior parte do dia e atingido durante o pregão o maior nível desde junho de 2001, de 5.978 pontos. As ações da Kesa Electricals, que vende produtos eletrônicos na França e no Reino Unido, chegaram a disparar 20%, depois de a empresa ter recebido e rejeitado uma oferta de 325 pence por ação de empresas de private-equity. "A Kesa é alvo de interesse e fez disparar os preços das ações em todo o setor", disse o analista de varejo Mark Charnock, da Investec Securities. A também varejista Kingfisher saltou 6%, enquanto a DSG International subiu 5,8%. Ainda em Londres, a cadeia de farmácias Boots Group ganhou 3,1%, depois de anunciar o corte de cerca de 2.250 empregos. Cairn Energy avançou 6%, liderando os ganhos, depois de anunciar balanço anual positivo. A Bolsa de Madri fechou com o índice Ibex-35 em baixa de 10,40 pontos, ou 0,09%, aos 11.835 pontos, com realização de lucros. As ações da Telefónica cederam 0,52%. Em Lisboa, o índice PSI-20 subiu 69,77 pontos, ou 0,71%, para 9.936,41 pontos, perto do maior patamar em cinco anos. As ações da Portugal Telecom caíram 0,3%. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.