Maioria das bolsas européias termina o dia com ganho

As principais Bolsas européias fecharam em alta, reagindo à queda dos preços do petróleo e a informes de resultados de empresas. A exceção foi Paris, onde pesou a queda forte das ações da Sanofi-Aventis. As ações dos bancos tiveram um desempenho fraco, em reação ao informe de resultados do UBS (cujas ações caíram 5,05% em Zurique). Em Amsterdã, as ações da KPN, do setor de telecomunicações, caíram 1,97%, em reação a seu informe de resultados. Londres Na Bolsa de Londres, o índice FT-100 fechou em alta de 2,4 pontos, ou 0,04%, em 6.129,2 pontos. As ações do setor de seguros subiram, em reação ao informe de resultados da Friends Provident (Friends Provident ganhou 6,70%, Legal & General teve aumento de 1,58%, Royal & Sun Alliance registraram acréscimo de 1,18%); as da Standard Life, porém, caíram 1,04%, devolvendo parte dos ganhos de ontem, atribuídos a especulações de que a francesa AXA estaria para fazer uma oferta pela empresa. As ações do setor de petróleo caíram, em reação à baixa dos preços do produto (BP cedeu 1,44%, Cairn Energy recuou 1,68%, Shell perdeu 0,11%). No setor de tecnologia, as ações da ARM Holdings subiram 8,03% em reação a seu informe de resultados. No mês de outubro, o FT-100 acumula alta de 2,83%; nos primeiros dez meses de 2006, o índice acumula ganho de 9,08%. Paris O índice CAC-40, da Bolsa de Paris, encerrou com perda de 13,50 pontos, ou 0,25%, em 5.348,73 pontos. As ações da Sanofi-Aventis, do setor farmacêutico, caíram 2,77% em reação ao informe de resultados da empresa. As ações da Arcelor Mittal subiram 2,00%, depois de a empresa anunciar uma desaceleração temporária em sua produção de aço na Europa, por causa da estabilização da demanda e de um crescimento nos estoques. Em reação à queda dos preços do petróleo, as ações da Peugeot-Citroën subiram 1,53%, as da Renault avançaram 1,21% e as da Air France-KLM tiveram um ganho de 1,9%. No setor de tecnologia, as ações da STMicroelectronics subiram 2,03%, depois de elevação de recomendação pela WestLB. Em outubro, o CAC acumulou alta de 1,88%; em 2006, o índice acumula acréscimo de 13,44%. Frankfurt A Bolsa de Frankfurt terminou o dia com o índice Xetra-DAX em alta de 10,73 pontos, ou 0,17%, em 6.268,92 pontos. Operadores disseram que os indicadores norte-americanos (índice dos gerentes de compras de Chicago e índice de confiança do consumidor) tiveram um impacto limitado no mercado. "Não há pressão de vendas digna de nota, mas também não há um grande impulso que leve o mercado a subir", disse um operador. As ações da DaimlerChrysler subiram 3,11%, em reação a comentários dos analistas da Cheuvreux e à queda dos preços do petróleo; as da Volkswagen recuaram 0,13%, devolvendo parte dos ganhos de ontem. As ações da Linde, do setor de gases industriais, subiram 1,76%, em reação a seu informe de resultados. Amanhã, o mercado estará atento aos informes de resultados do Deutsche Bank e da Continental. Em outubro, o DAX acumulou alta de 4,41%; o índice subiu 13,44% desde o início de 2006. Milão Na Bolsa de Milão, o índice S&P-Mib encerrou com valorização de 176 pontos, ou 0,45%, em 39.558 pontos. As ações dos bancos subiram, em reação às declarações do presidente do Banco Central da Itália, Marco Draghi, em favor de mais consolidação no setor (Banca Popolare Italiana registrou ganho de 2,20%, Banca Popolare di Milano avançou 3,21%). As ações da Fiat subiram 1,13%, acompanhando as altas do setor automotivo em outros mercados europeus. No mês de outubro, o S&P-Mib acumulou alta de 2,81%; no ano de 2006, o índice acumula acréscimo de 10,79%. Madri O índice Ibex-35, da Bolsa de Madri, fechou em alta de 39,80 pontos, ou 0,29%, em 13.753,00 pontos. Em dia fraco de notícias, o mercado espanhol acompanhou a abertura positiva das Bolsas dos EUA. As ações da Ferrovial subiram 5,08% e as da Iberia avançaram 1,65%, ainda em reação aos informes de resultados divulgados ontem. Em outubro, o Ibex acumulou uma alta de 6,33%; desde o início de 2006, o índice acumula uma alta de 28,13%. Lisboa Na Bolsa de Lisboa, o índice PSI-20 terminou o dia em baixa de 23,89 pontos, ou 0,23%, em 10.515,57 pontos. As ações da Brisa, que divulgaria resultados depois do fechamento, caíram 0,69%. As do Banco Popular Português subiram 0,39% e as da Galp Energia avançaram 0,17%, recuperando-se das quedas de ontem. Em outubro, o PSI-20 acumulou alta de 2,04%; em 2006, o índice acumula alta de 29,01%. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.