Maioria dos ADRs negociados em NY fecha em queda

Índice Brazil Titans fechou em queda de 414,50 pontos (1,18%), aos 34.681,84 pontos.

Clarissa Mangueira, da Agência Estado ,

23 de maio de 2011 | 18h28

A maioria dos recibos de ações de empresas estrangeiras negociados em Nova York fechou em queda, em linha com os outros mercados, afetados pelos renovados temores sobre a situação fiscal de alguns países da zona do euro. O índice de ADRs do Bank of New York caiu 2,87 pontos (2%), para 139,23 pontos.

Os ADRS de bancos espanhóis registraram desempenho, com Banco Bilbao Vizcaya Argentaria (-2,3%) e Banco Santander (-1,8%).

O índice de ADRs europeus recuou 2,2%, para 129,60 pontos, conduzido pela queda de papéis de companhias aéreas em meio a notícias de uma erupção vulcânica na Islândia. Os ADRs da Air France-KLM declinaram 3,6% e os Ryanair Holdings caíram 5,3%.

O índice de ADRs asiáticos caiu 1,9%, para 133,06 pontos. Os recibos da China Sunergy cederam 12%, enquanto os da LDK Solar recuaram 5,9%.

O índice de ADRs latino-americanos recuou 5,00 pontos (1,3%), para 393,29 pontos, e o índice Brazil Titans fechou em queda de 414,50 pontos (1,18%), aos 34.681,84 pontos.

Os ADRs da Petrobrás caíram 1,5%, depois que as preocupações sobre o crescimento econômico da China e a situação fiscal de países europeus pressionaram o petróleo e outros ativos considerados arriscados.

Os recibos da colombiana Ecopetrol cederam 0,9%. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
ADRsrecibosPetrobrás

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.