Mais empresas responsáveis na Bovespa

O investidor em ações com visão de longo prazo pode ter mais opções a partir de dezembro, quando vai acontecer a revisão do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). Segundo o superintendente de Operações da Bolsa, Ricardo Pinto Nogueira, a expectativa é que o indicador seja formado por 40 empresas. Atualmente, o índice conta com 34 ações de 28 empresas. O ISE é formado por companhias consideradas socialmente responsáveis, sustentáveis e rentáveis, com maior potencial de geração de retorno de longo prazo já que estariam menos expostas a riscos econômicos, sociais e ambientais. O processo de seleção de novos papéis para a carteira começará em breve, de acordo com Nogueira. Segundo o executivo, a Bovespa ampliará e aperfeiçoará o questionário enviado às companhias para a seleção. "Incluiremos perguntas sobre assuntos que estão em foco, como corrupção, e melhoraremos as questões sobre fatos já abordados anteriormente", disse. O superintendente da Bolsa afirmou que as regras do ISE prevêem a adesão de no máximo 40 empresas. Para ele, será possível atingir o limite na próxima revisão porque há um número maior de companhias no mercado, devido aos lançamentos recentes de ações, e porque muitas empresas que não conseguiram preencher os requisitos do índice no ano passado melhoraram as práticas de governança corporativa ao longo de 2006. Em princípio, as regras não excluem qualquer empresa de capital aberto do rol de candidatas ao ISE. Mesmo companhias de cigarros, bebidas e armamentos podem tentar uma participação no índice. De acordo com Nogueira, a Bovespa avalia quatro critérios para escolher as empresas do ISE: relacionamento com empregados e fornecedores; relacionamento com a comunidade; práticas de governança corporativa; e impacto ambiental da atividade. No ano passado, a Bolsa enviou questionários às empresas responsáveis pelas 150 ações mais líquidas do mercado. A idéia, segundo o superintendente, é continuar buscando papéis líquidos para compor o ISE. "Com o aumento da carteira, o índice passará a representar de forma mais equilibrada os diversos setores da economia brasileira", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.