Manguinhos anuncia retomada de operações

Depois de oito meses com as atividades suspensas, a Refinaria de Manguinhos planeja voltar a operar. A empresa anunciou que pretende começar a produzir gasolina a partir da nafta petroquímica, em vez de usar petróleo cru, como é comum no setor.Segundo fato relevante distribuído ao mercado, a idéia é processar 11 mil metros cúbicos de nafta por dia. Manguinhos e Ipiranga, as duas únicas refinarias privadas do País, vinham encontrando dificuldades para competir com a política de preços da Petrobrás.A refinaria Ipiranga também chegou a paralisar as operações por duas ocasiões, mas foi reaberta no ano passado após um acordo de benefícios fiscais com o governo do Rio Grande do Sul. A empresa optou por focar suas atividades na produção de nafta, para abastecer a Companhia Petroquímica do Sul, na qual tinha participação até a venda do grupo Ipiranga para o consórcio formado por Petrobrás, Braskem e Ultra. Agora, a estatal estuda a possibilidade de transformar a refinaria em uma produtora de biodiesel. Já a Refinaria de Manguinhos, controlada pela espanhola Repsol e pelo grupo brasileiro Peixoto de Castro, está fechada desde agosto de 2005. Assim como a Ipiranga, a empresa reclamava da falta de condições para competir com a Petrobrás, que mantém os preços da gasolina e do diesel imunes às oscilações internacionais. As informação são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.