Marcopolo procura parceiro na China para importar chassis de ônibus

A Marcopolo continua procurando parceiro na China para importar chassis de ônibus. Segundo o diretor de Relações com Investidores da fabricante gaúcha de carrocerias, a empresa não fechou acordo com a chinesa JAC. Ele disse que a Marcopolo continua a pesquisar o mercado do país asiático e conversou com representantes da JAC, mas não concluiu negócio ainda."Continuamos pesquisando o mercado da China pra ver oportunidades, mas não temos nada fechado com ninguém, nenhuma documentação", disse. Em evento no Rio de Janeiro na quinta-feira passada, o vice-governador da província chinesa de Anchui, Zhang Jin, afirmou que a Marcopolo fez um acerto com a JAC e que este foi o principal resultado até agora da missão empresarial que está no Brasil.A Marcopolo prossegue sua estratégia de internacionalização na Ásia. Ela anunciou esse ano a formação de uma parceria na Índia com a montadora Tata para fabricação de ônibus rodoviários, urbanos, mini e microônibus. De acordo com Zignani, o projeto está caminhando estritamente dentro do previsto e uma equipe de profissionais do Brasil já foi para a Índia para iniciar o trabalho. O primeiro ônibus produzido em conjunto deverá sair de fábrica no segundo semestre de 2007.A receita líquida da Marcopolo no acumulado de janeiro a maio caiu 0,4% sobre o mesmo período em 2005, para R$ 643,1 milhões. A empresa prevê um segundo semestre mais forte e a diretoria mantém a expectativa de ter este ano faturamento líquido de R$ 1,8 bilhões, 5% maior do que em 2005. "O segundo semestre é sempre melhor do que o primeiro" , diz Zignani.De acordo com ele, o cenário econômico deste que é um ano eleitoral é um estímulo para a demanda, com melhoria do crédito e corte de juros. O executivo declarou também que a empresa não registrou novos aumentos nos preços de matéria-prima. Em 2005, a Marcopolo negociou 20% de queda no preço do aço (recuo de 13% no primeiro semestre e de 7% no segundo). "Neste ano, o preço está estável".

Agencia Estado,

28 de junho de 2006 | 11h49

Tudo o que sabemos sobre:
empresas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.