Marfrig capta US$ 500 milhões em bônus de dez anos

Coordenadores da transação tiveram demanda de pouco mais de US$ 1 bilhão, segundo uma fonte

Ricardo Gozzi, da Agência Estado,

29 de abril de 2010 | 18h03

O frigorífico brasileiro Marfrig captou US$ 500 milhões com um bônus de dez anos, oferecendo yield (taxa de retorno) de 9,75%, afirmou uma pessoa ligada à transação. O cupom (juro nominal) foi de 9,5% e o preço de emissão ficou em 98,426% do valor de face. O spread foi de 600 pontos-base acima dos Treasuries.

Os coordenadores da transação tiveram demanda de pouco mais de US$ 1 bilhão pelos papéis, prosseguiu a fonte. Credit Suisse, Itaú, Santander, Bradesco coordenaram a emissão, segundo a Dow Jones. O Banco do Brasil também participou da operação, por meio da BB Securities, atuando como joint bookrunner e joint lead manager, de acordo com a assessoria de imprensa da instituição.

A Marfrig é uma das diversas empresas emitindo bônus em um momento no qual os mercados se estabilizam depois de dias de sentimento negativo em meio às preocupação com os créditos soberanos da zona do euro.

A empresa brasileira pretende empregar os recursos para financiar capital de giro e pagar bônus que vencerão este ano e no próximo.

A emissão ocorre depois de executivos da Marfrig terem promovido um roadshow para conversar com investidores interessados nos novos bônus. A transação sob a norma 144a dos EUA tem os ratings B1 da Moody's e B+ da Standard & Poor's e da Fitch.

Nos últimos três anos, a Marfrig investiu 5 bilhões de reais (US$ 2,82 bilhões) na aquisição de 37 companhias, o que rendeu à empresa presença em 13 países. As informações são da Dow Jones.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.