Matéria-prima puxa Bolsa de Tóquio, que sobe 1,3%

A Bolsa de Tóquio fechou em alta o pregão de hoje, com o índice Nikkei 225 atingindo seu maior nível de fechamento dos últimos três meses, aos 16.181,18 pontos. O índice avançou 1,3%, puxado pelas ações da Japan Petroleum Exploration, da Mitsubishi Materials e de outras empresas de matérias-primas. Muitos investidores achavam que o Nikkei teria um desempenho fraco nesta semana, devido às realizações de lucros que se seguiriam aos ganhos obtidos na semana passada. Mas eles perceberam que o índice não deve cair muito, graças à força das empresas locais e da economia japonesa."É difícil se tornar um vendedor agressivo", definiu Terushige Shibata, da Mizuho Investors Securities, referindo-se às condições micro e macroeconômicas favoráveis que cercam a Bolsa. A alta nos preços do petróleo e do cobre no mercado futuro de Nova York ajudou as ações das petrolíferas japonesas e do setor de matéria-prima. Japan Petroleum Exploration teve alta de 3,2% e a Mitsubishi Materials ganhou 4,4%. (As informações são da Dow Jones)

Agencia Estado,

22 de agosto de 2006 | 07h07

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.