Mau humor externo pressiona Ibovespa e ações caem

Na reta final da temporada de balanços, a Oi teve queda no lucro líquido, enquanto a Gol amargou prejuízo no terceiro trimestre

Fernando Travaglini, da Agência Estado,

13 de novembro de 2013 | 10h48

Em dia carregado de balanços de empresas brasileiras e sob influência da aversão ao risco global, a Bovespa abriu a sessão em queda,nesta quarta-feira, 13, puxada por Vale e Petrobrás. Se a tendência se mantiver ao longo do dia, será o sexto pregão de baixa nos últimos sete dias. Os números fracos das vendas do comércio varejista do Brasil em setembro, além de certa decepção com a China também pesam no índice. Por volta das 10h50, o Ibovespa operava em queda de 0,49%, aos 51.548 pontos.  

Na reta final da temporada de balanços, Oi teve queda no lucro líquido, enquanto a Gol amargou prejuízo no terceiro trimestre. As ações da Gol estão entre as maiores baixas do Ibovespa, enquanto os papéis da empresa de telefonia abriram em queda, mas já inverteram o sinal. Para a noite, são esperadas as demonstrações financeiras de Cemig, CPFL Energia, Cyrela, Brookfield, JBS, Lojas Americanas e B2W, entre outros.

A Petrobrás segue no vermelho com à indefinição para a regra de reajuste dos combustíveis. Já as ações da Vale operam em baixa em meio à notícia de que o PMDB vai patrocinar uma emenda ao novo marco regulatório da mineração que estabelece a cobrança de uma participação especial sobre jazidas de grande lucratividade, cuja alíquota seria de 10%.

Mais cedo, o IBGE informou o resultado das vendas do comércio varejista em setembro ante agosto nos conceitos restrito (0,50%) e ampliado (-0,70%). O crescimento anual de 4,1% em setembro no varejo restrito foi o pior resultado para meses de setembro desde 2003.

Tudo o que sabemos sobre:
Bovespavarejo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.