Mercado de títulos emergentes abre tranqüilo pós-Tailândia

O mercado de títulos da dívida de países emergentes amanheceu tranqüilo, sem continuidade às vendas provocadas ontem pelo golpe militar na Tailândia. Como a ação dos militares aconteceu já durante a tarde, pelo horário em Brasília, havia expectativa de reação dos europeus nesta manhã, eventualmente em reflexo ao comportamento dos mercados asiáticos - que estavam fechados - à notícia. Mas o fato é que as bolsas e os bancos tailandeses ficaram fechados hoje, por ordem dos militares, o que minimizou o real efeito do golpe. Por outro lado, amanhã, quando os mercados tailandeses voltarem a operar, provavelmente o foco dos investidores estará nas perspectivas para o juro norte-americano. Hoje, os investidores terão oportunidade de verificar as expectativas das autoridades monetárias dos EUA para o juro, inflação e crescimento, no comunicado que será divulgado pelo Fed (banco central americano) ao fim do encontro de política monetária, às 15h15 (de Brasília). O comportamento positivo das bolsas no exterior também aliviam eventuais pressões. Não havia negócios no mercado da dívida brasileira até as 8h24 (de Brasília). Nesse horário, o título Global 40 era cotado em 130,250 cents de dólar na compra e em 130,45 cents de dólar na venda, acima do fechamento a 130,20 cents de dólar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.