Mercado retoma operações com Bolsa e dólar em alta

As operações foram reabertas por volta de 14h30 na Bolsa de Valores de São Paulo, no mercado de câmbio e no de juros, seguindo tendência assumida pela manhã, antes do fechamento temporário (em decorrência da partida de futebol pelas oitavas-de-final da Copa do Mundo, em que o Brasil venceu Gana por 3 a 0). Apenas o Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo, oscilou na reabertura, chegando a inverter o sinal. O Ibovespa reabriu as operações em alta de 0,90%, mas logo em seguida passou para o território negativo, caindo 0,09%, na mínima, às 14h38. Às 14h48, já registrava alta novamente, de 0,06%. Às 11h30, quando o pregão foi interrompido, o índice subia 1,02%. O volume financeiro está em R$ 519 milhões, com projeção de R$ 680 milhões até o final do pregão, às 17 horas. No mercado de câmbio, o dólar à vista era negociado em alta de 0,4% no pregão viva-voz da Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), a R$ 2,2342, por volta de 14h30, quando as operações foram retomadas. O dólar comercial, no mercado interbancário, valia R$ 2,234, alta de 0,13%, por volta do mesmo horário. No mercado futuro de juros, o contrato de depósito interfinanceiro (DI) com vencimento para janeiro de 2008 - o mais negociado na BM&F - reabriu projetando taxa de 15,55% ao ano, ante o fechamento de ontem a 15,49%.

Agencia Estado,

27 de junho de 2006 | 14h51

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.