Mercado teme rebaixamentos de rating e euro sobe

O euro chegou ao fim do dia em leve alta frente ao dólar, depois de devolver os ganhos que havia conquistado após os votos de confiança dos Parlamentos da Alemanha e da Itália em seus respectivos governos. Os investidores temem que as agências de classificação de crédito se preparam para rebaixar os ratings de vários países da zona do euro.

RENATO MARTINS, Agencia Estado

16 de dezembro de 2011 | 20h35

A Fitch colocou os ratings dos 17 países membros da zona do euro em observação para possível rebaixamento e rebaixou a perspectiva do rating AAA da França de "estável" para "negativa". No fim da tarde, a Moody''s rebaixou o rating da dívida de longo prazo da Bélgica em dois graus, para Aa3, citando a deterioração do mercado de bônus da dívida dos países da zona do euro. Ao mesmo tempo, cresceu a especulação de que a Standard & Poor''s estaria pronta para rebaixar os ratings de um ou mais países da zona do euro; no dia 5, a agência havia colocado em observação para possível rebaixamento os ratings de 15 países da região.

Analistas disseram que a decepção que se seguiu ao acordo de coordenação fiscal anunciado pela União Europeia ao fim do encontro de cúpula da semana passada está convergindo com os temores de que uma campanha de rebaixamentos pelas agências possa já estar puxando para cima os custos do crédito na zona do euro.

De Itália e Espanha, as preocupações do mercado agora se voltam para França e Alemanha. "A economia da Alemanha é sem dúvida a melhor casa numa vizinhança ruim. A França é uma preocupação maior, tendo em vista sua saúde fiscal mais fraca e uma exposição maior dos bancos a uma dívida soberana preocupante", disse o estrategista Jason Ware, o Albion Financial Group.

No fim da tarde em Nova York, o euro estava cotado a US$ 1,3045, de US$ 1,3016 no fim da tarde de ontem; o iene estava cotado a 77,78 por dólar, de 77,86 ontem; o franco suíço estava cotado a 0,9354 por dólar, de 0,9410 por dólar ontem. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
eurorating

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.