Mercado vê alta para Ibovespa na próxima semana

Entre 30 especialistas, 63,33% apontaram alta; 23,33%, estabilidade; e 13,33%, baixa

O Estado de S.Paulo

30 Junho 2018 | 04h00

A perspectiva positiva para o Ibovespa na próxima semana voltou a ser amplamente majoritária entre os participantes do Termômetro Broadcast Bolsa, que tem por objetivo captar o sentimento de operadores, analistas e gestores para o comportamento do índice na semana seguinte. Entre 30 respostas, 63,33% apontaram alta; 23,33%, estabilidade; e 13,33%, baixa. 

+ Analistas recomendam seletividade com ações do varejo

Na edição anterior, para 45,83% a expectativa para a Bolsa nesta semana era de alta; para 20,83%, de estabilidade; e para 33,33%, de queda. O Ibovespa teve ganho semanal de 3,00%.

+ No primeiro semestre de 2018, dólar tem alta de quase 17%

Na próxima semana, em função do feriado do Dia da Independência dos Estados Unidos em 4 de julho, os mercados não funcionam em Wall Street na quarta-feira. Na quinta, na retomada dos negócios, será divulgada a ata da reunião do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) do Federal Reserve. A semana termina com a publicação do relatório de emprego norte-americano referente a junho, que traz dados sobre a criação de vagas no mês.

No Brasil, a agenda é carregada de indicadores, com destaque para o IPCA de junho, a ser divulgado no dia 6. Antes porém, na quarta-feira, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) publica a Pesquisa Industrial Mensal de maio. 

"Contaminada pelos impactos da greve, a produção industrial de maio deverá mostrar forte retração, de 14% ante abril, enquanto o IPCA de junho, para o qual esperamos alta de 1,22%, deverá reportar aceleração dos preços, especialmente de produtos alimentícios", afirmam, em relatório, os economistas do Bradesco. 

No setor automobilístico, estão previstos indicadores da Fenabrave e Anfavea.

Na política, o mercado está de olho na costura de alianças dos partidos para a eleição presidencial e também nas pesquisas de intenção de votos. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.