Mercados de ações da Ásia fecham em alta

Bolsas da Ásia foram impulsionadas pelos ganhos de Nova York na sexta e pelo alívio dos investidores diante dos resultados dos testes de estresse dos bancos europeus

Hélio Barboza e Roberto Carlos dos Santos, da Agência Estado,

26 de julho de 2010 | 07h55

As bolsas asiáticas iniciaram a semana com fechamentos positivos, sob o estímulo dos ganhos das bolsas de Nova York na sexta-feira e com o alívio dos investidores diante dos resultados dos testes de estresse dos bancos europeus. Não houve negociação na Tailândia devido a um feriado.

A Bolsa de Tóquio fechou em alta, com as ações da Canon liderando as compras no setor exportador diante da cotação mais estável do euro, enquanto os papéis do Softbank foram sustentados pelo otimismo em relação aos resultados do primeiro trimestre fiscal que o grupo divulga nesta semana. O índice Nikkei 225 avançou 72,70 pontos, ou 0,8%, e fechou aos 9.503,66 pontos.

A Bolsa de Hong Kong fechou em ligeira alta, liderada pelas ações das incorporadoras imobiliárias. O índice Hang Seng subiu 0,1% e fechou aos 20.839,91 pontos.

Na China, as bolsas encerraram o sexto pregão consecutivo em alta. O índice Xangai Composto avançou 0,7% e fechou aos 2.588,68 pontos, o nível mais alto desde 31 de maio. O Shenzhen Composto ganhou 1,1% e fechou aos 1.050,69 pontos.

No mercado de câmbio chinês, o yuan subiu ligeiramente diante do dólar, depois que o banco central fixou a paridade central num nível mais baixo, em linha com a valorização do euro na sexta-feira. No mercado de balcão, o dólar fechou cotado a 6,7795 yuans, abaixo do nível de fechamento da sexta-feira, que foi de 6,7803 yuans. O Banco do Povo da China (banco central) fixou a paridade central em 6,7778 yuans por dólar, levemente abaixo dos 6,7790 yuans por dólar de sexta-feira.

A Bolsa de Taipé, em Taiwan, fechou na maior pontuação desde 4 de maio. Mas os ganhos ficaram limitados pela realização de lucros. O índice Taiwan Weighted subiu 0,3% e fechou aos 7.787,45 pontos.

Na Coreia do Sul, o índice Kospi da Bolsa de Seul atingiu a maior pontuação do ano, em grande parte por causa da forte entrada de capital estrangeiro. O índice terminou com um ganho de 0,6%, fechando aos 1.769,07 pontos.

A Bolsa de Sydney, na Austrália, fechou com a melhor pontuação em quatro semanas. O índice S&P/ASX 200 subiu 0,6% e terminou aos 4.486,1 pontos.

Nas Filipinas, a Bolsa de Manila encerrou o dia praticamente estável. O índice PSE caiu apenas 0,06% fechando aos 3.414,03 pontos.

A Bolsa de Cingapura teve baixa, na contramão das demais bolsas regionais, em meio a sinais que as ações locais podem estar perto de estarem supercompradas. O índice Straits Times cedeu 0,2% e fechou aos 2.966,99 pontos.

O índice composto da Bolsa de Jacarta, na Indonésia, recuou 0,6% e fechou aos 3.023,70 pontos, com realizações de lucros em meio a preocupações que a esperada alta da inflação em julho - a ser divulgada amanhã - faça o banco central elevar a taxa de juros.

O índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur, na Malásia, teve alta de 0,5% e fechou aos 1.351,82 pontos, maior alta do ano, com o aumento do apetite ao risco; papeis de financeiras lideraram os ganhos seguindo os resultados dos testes de estresse dos bancos europeus. As informações são da Dow Jones

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasÁsia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.