Merkel diz que sanções à Rússia serão mantidas

Moscou está longe de ver as sanções econômicas suspensas enquanto persistirem as tensões na Ucrânia, disse a chanceler alemã, Angela Merkel, alertando que pode ser necessário até mesmo reconsiderar a cooperação energética com a Rússia.

Estadão Conteúdo

29 de setembro de 2014 | 16h08

Os comentários vêm após os confrontos entre as forças ucranianas e rebeldes pró-Rússia no leste da Ucrânia terem matado várias pessoas no fim de semana, apesar de um cessar-fogo acordado entre as duas partes no início deste mês.

"Nós vamos fazer o nosso melhor para que uma situação razoável possa surgir deste cessar-fogo na Ucrânia", disse Merkel após uma reunião com o primeiro-ministro da Finlândia, Alexander Stubb. "Atualmente, suspender as sanções existentes não é uma opção. Em vez disso, é necessário manter a pressão para conseguir um processo político razoável."

Dada a ausência de um controle efetivo de fronteira no leste da Ucrânia, a União Europeia está "muito longe de considerar a suspensão das sanções", disse Merkel. "A situação é tudo, menos satisfatória." Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
AlemanhasançõesRússia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.