Merrill Lynch eleva recomendação para Petrobras na Argentina

O banco de investimentos Merrill Lynch elevou a recomendação da Petrobras Energía Participaciones, subsidiária da Petrobras na Argentina, de "neutro" para "compra", com a expectativa de que os fundamentos de lucro da petrolífera estão melhorando e diante de sua avaliação relativamente baixa. Em relatório, os analistas Frank McGann, Shariff Koya e Felipe Leal observam que a empresa deve registrar performance mais forte de lucro e fluxo de caixa em 2006. "A melhora nas tendências em seus negócios (liderada pela alta no preço do petróleo e a ausência de hedge que limitou os lucros nos últimos anos) deve resultar em um avanço considerável nos lucros e fluxo de caixa este ano e daqui para a frente". Com perspectivas positivas, o banco de investimentos espera que a Petrobras Energía irá começar a pagar dividendos em 2007. O Merrill prevê que o dividendo total oferecido pela companhia deve atingir US$ 50 milhões (US$ 0,23 por ADR) no próximo ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.