Merrill Lynch reitera compra de ações da Embraer

O banco de investimentos Merrill Lynch reiterou hoje recomendação de compra para as ações da Embraer, diante das oportunidades criadas pelo enfraquecimento dos mercados emergentes. O preço-alvo (para prazo de 12 meses) se mantém em US$ 45 por ADR (ação negociada na Bolsa de Nova York). Em relatório, elaborado pelos analistas Ronald J. Epstein, Stephanie G. Hwang e Sarah A. Soni, informa que, na visão da instituição, a recente queda nos papéis da empresa se deve mais à turbulência no mercado financeiros do que aos fundamentos da Embraer. Segundo o banco, as ações estão sendo negociadas com desconto, o que não se justifica diante das oportunidades de crescimento da companhia. Para o Merrill Lynch, devem ser aceleradas daqui para a frente as compras confirmadas da família de 70 a 110 assentos (jatos 170/190), a única linha do gênero no mercado de aviação civil atual. São esperadas ordens adicionais de clientes da América, Ásia e Europa. Além disso, os analistas afirmam que a fabricante de aviões será uma competidora importante na área de jatos executivos. Ela será a primeira companhia neste segmento com estrutura de custos baseada num país emergente. O banco também lembra que há oportunidades de parceria da empresa brasileira com grandes fabricantes, como Airbus e Boeing.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.