Metais avançam com ajuda da alta do euro e da busca por pechinchas

Investidores parecem mais otimistas com uma sobrevivência do governo grego ao voto de confiança do Parlamento do país hoje, o que facilitará o recebimento de mais recursos da UE e do FMI

Danielle Chaves, da Agência Estado,

21 de junho de 2011 | 09h28

Os metais básicos têm alta, enquanto o dólar mais fraco diante do euro incentiva os compradores a voltarem ao mercado para aproveitarem as pechinchas depois das perdas registradas nas sessões recentes. Os preços estão sendo sustentados conforme as "perspectivas sobre uma solução para a crise da Grécia melhoram", afirmou John Meyer, da Fairfax I.S.

Os investidores parecem mais otimistas com uma sobrevivência do governo grego ao voto de confiança do Parlamento do país hoje, o que pavimentará o caminho para o recebimento de mais recursos da União Europeia e do Fundo Monetário Internacional (FMI). Os ministros de Finanças europeus deixaram para decidir sobre o fornecimento da próxima parcela de empréstimo para a Grécia até que o governo chegue a um acordo sobre novas medidas de corte de gastos.

No entanto, apesar dos ganhos entre os metais hoje, a volatilidade provavelmente vai continuar nos próximos dias, já que o sentimento pelo risco se move junto com o fluxo de notícias da Europa. "No geral, nós esperamos que os mercados permaneçam nervosos e observaremos o euro como medidor da confiança dos mercados na situação da dívida grega", afirmou William Adams, da FastMarkets.com.

Por volta das 8h30 (de Brasília), o cobre para três meses era negociado na London Metal Exchange (LME) a US$ 9.072 por tonelada, uma alta de 0,7% sobre o fechamento de ontem, quando o contrato perdeu 1%. O alumínio também subia 0,7%, para US$ 2.548,50 por tonelada. O zinco avançava 1,5%, para US$ 2.250 por tonelada; o níquel ganhava 1,4%, para US$ 21.950 por tonelada; o chumbo tinha alta de 0,8%, para US$ 2.469 por tonelada; e o estanho operava com +1,1%, a US$ 25.061 por tonelada.

Às 9h20 (de Brasília), o cobre para julho tinha alta de 0,70%, para US$ 4,1020 por libra-peso, na Comex. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
GréciametaisFMI

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.