Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Metais básicos caem acompanhando bolsas

Preocupações com recuperação global continuam tirando ânimo dos investidores

Cynthia Decloedt, da Agência Estado,

31 de agosto de 2010 | 08h47

Os metais básicos seguem pressionados, acompanhando as perdas das bolsas, uma vez que as preocupações com a recuperação global continuam tirando o ânimo dos investidores.

Às 8h13 (de Brasília), o contrato para três meses do cobre caía 0,9% para US$ 7.391,00 a tonelada na London Metal Exchange (LME). Às 8h51 (de Brasília), o contrato para dezembro do cobre cedia 1,95% para US$ 3,3630 por libra peso na Comex eletrônica.

Analistas do Commerzbank afirmaram que o fato de os metais em Londres não terem embutido os ganhos de ontem em Xangai, quando Londres estava fechada em virtude de feriado, "é um sinal de enfraquecimento".

Entre outros metais, o níquel cedia 1,6% para US$ 20.705,00 a tonelada na LME; o chumbo caía 1,5% para US$ 2.059,25 a tonelada; o zinco perdia 1,2% para US$ 2.069,50 a tonelada e o estanho recuava 1,1% para US$ 21.400,00 a tonelada. O alumínio mostrava resistência, operando estável no mesmo horário acima, a US$ 2.057,00 a tonelada.

Analistas gráficos do Barclays Capital disseram que, apesar das perdas desta terça-feira, as perspectivas para o cobre são "construtivas" e que se o metal superar US$ 7.482,00 a tonelada poderá seguir em direção a US$ 7.614,00 a tonelada e posteriormente a US$ 7.735,00 a tonelada, chegando a US$ 7.829,00 a tonelada. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.