Metais básicos fecham em alta

Na rodada livre de negócios da tarde da LME, o contrato do cobre para três meses subiu 2,87%, para US$ 7.304,00 por tonelada

Gustavo Nicoletta, da Agência Estado,

26 de agosto de 2010 | 15h38

Os preços dos contratos futuros dos metais básicos fecharam em alta, recuperando-se de um declínio acentuado nos preços nas últimas sessões, recebendo suporte da cobertura de posições vendidas após dados mostrarem uma queda maior que a esperada nos pedidos de auxílio-desemprego nos EUA na semana passada.

 

Segundo o Departamento de Trabalho do país, o número de trabalhadores norte-americanos que entraram pela primeira vez com pedido de auxílio-desemprego recuou 31 mil na semana até 21 de agosto, para 473 mil solicitações. Economistas ouvidos pela Dow Jones previam uma queda de 10 mil pedidos. "Acho que quando o dado sobre desemprego saiu houve mais cobertura de posições do que efetivamente compras", afirmou um operador de Londres.

 

Na rodada livre de negócios da tarde da Bolsa de Metais de Londres (LME, na sigla em inglês), o contrato do cobre para três meses subiu US$ 204,00, ou 2,87%, para US$ 7.304,00 por tonelada. Com o avanço de hoje, os preços do cobre passaram a acumular alta na semana, de 0,71%. Até ontem, eles registravam queda de 2,09%.

 

Na Comex, divisão de metais da Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês), o contrato do cobre para dezembro avançou US$ 0,0940, ou 2,91%, para US$ 3,3255 por libra-peso, com mínima de US$ 3,2425 e máxima de US$ 3,3340 ao longo da sessão.

 

Entre outros metais básicos negociados na LME, o contrato do chumbo para três meses fechou em alta de US$ 64,00, a US$ 2.025,00 por tonelada, enquanto o contrato do zinco subiu US$ 86,00, para US$ 2.050,00 por tonelada. O contrato do alumínio avançou US$ 19,00, para US$ 2.022,00 por tonelada, enquanto o contrato do níquel ganhou US$ 370,00, para US$ 20.450,00 por tonelada. O contrato do estanho fechou em alta de US$ 1.000,00, a US$ 21.350,00 por tonelada.

 

No segmento dos metais preciosos, o contrato do ouro para dezembro fechou em baixa de US$ 3,60, ou 0,29%, para US$ 1.237,70 por onça-troy, pressionado pelo leve aumento na confiança dos investidores diante dos dados sobre os pedidos de auxílio-desemprego dos EUA. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
metaisLMEcobreouro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.