Metais básicos fecham em alta

Na LME, o contrato do cobre fechou em alta de 0,95%, a US$ 9.530,00 por tonelada

Gustavo Nicoletta, da Agência Estado ,

28 de janeiro de 2011 | 18h03

Os preços dos contratos futuros dos metais básicos fecharam em alta, impulsionados por dados que mostraram uma expansão na economia dos EUA no quarto trimestre. Os futuros do ouro também encerraram o dia em alta, impulsionados pela aversão ao risco gerada por confrontos violentos entre policiais e manifestantes no Egito durante protestos contra o governo. "Os mercados não gostam de instabilidade em uma região que já é tensa", disse Carlos Sanchez, diretor-associado de pesquisas do CPM Group em Nova York,

Mais cedo, o Departamento do Comércio dos EUA informou que o Produto Interno Bruto (PIB) do país cresceu à taxa de 3,2% no quarto trimestre do ano passado, em estimativa preliminar. A expansão foi menor que a de 3,5% esperada pelos economistas, mas ainda assim foi equivalente a um aumento na produção da economia norte-americana para o maior nível desde o final de 2007, quando começou a recessão.

Na rodada livre de negócios (kerb) da tarde da London Metal Exchange (LME) o contrato do cobre para três meses fechou em alta de US$ 90,00, ou 0,95%, a US$ 9.530,00 por tonelada, e avançou 0,95% na semana. Na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o contrato do cobre para março subiu US$ 0,0345, ou 0,80%, para US$ 4,3730 por libra-peso, acumulando ganho de 1,48% na semana.

Entre outros metais básicos negociados na LME, o contrato do chumbo para três meses fechou em alta de US$ 18,50, a US$ 2.437,50 por tonelada, enquanto o contrato do zinco avançou US$ 93,00, para US$ 2.353,00 por tonelada. O contrato do alumínio subiu US$ 45,00, para US$ 2.472,00 por tonelada. O contrato do níquel teve ganho de US$ 120,00 e encerrou o dia a US$ 26.615,00 por tonelada. O contrato do estanho fechou em alta de US$ 575,00 a US$ 29.650,00 por tonelada.

Embora os metais básicos tenham registrado um forte desempenho nesta semana, um operador de Londres lembrou que as compras na semana que vem devem diminuir por causa do feriado do Ano Novo Lunar na China. "A próxima semana deve ser bem parada, mas a atividade deve ser retomada quando os chineses voltarem", acrescentou.

Entre os metais preciosos, o contrato do ouro para fevereiro negociado na Comex subiu US$ 22,30, ou 1,69%, para US$ 1.340,70 por onça-troy. Na semana, o metal acumulou leve queda, de 0,02%. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
metaisLMEcobreouro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.