Metais básicos fecham em baixa com dados dos EUA

Na Comex, o cobre para julho fechou em alta de 0,10%, em US$ 4,1110 por libra-peso

Paula Moura, da Agência Estado ,

26 de maio de 2011 | 16h14

Os contatos futuros dos metais básicos fecharam em sua maioria em baixa numa sessão instável na London Metal Exchange (LME) nesta quinta-feira. O cobre caiu US$ 50,00, ou 0,55%, para US$ 9.015,00 a tonelada.

Os dados de pedidos de auxílio-desemprego e do Produto Interno Bruto (PIB) do primeiro trimestre nos Estados Unidos desapontaram, mas tiveram impacto limitado sobre os metais. O mercado se encontra num processo de consolidação após os resultados mistos dos dados econômicos nas últimas semanas, disseram os traders. Os investidores têm evitado fazer movimentos ousados sem ter maior clareza sobre a demanda futura de compradores importantes como a China, explicam.

Entre os outros metais básicos, o contrato do chumbo para três meses caiu US$ 30,00, para US$ 2.490,00 a tonelada, enquanto o enquanto o do níquel caiu US$ 525,00, para US$ 22.825,00 a tonelada. O contrato do estanho registrou queda de US$ 820,000, para US$ 26.875,00 a tonelada. O zinco fechou em alta de US$ 13,00, ou 0,57%, em US$ 2.258,00 a tonelada. O alumínio também fechou em alta de US$ 22,00, ou 0,86%, em US$ 2.562,00 a tonelada.

Na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o contrato do cobre para julho fechou em alta de US$ 0,0040, ou 0,10%, em US$ 4,1110 por libra-peso.

No mercado de metais preciosos da Comex, o contrato futuro do ouro para junho caiu US$ 3,90, ou 0,25%, para US$ 1.522,80 por onça-troy. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
metaisLMEcobreouro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.