Metais básicos fecham sem direção comum em Londres

Na LME, o contrato do cobre para três meses fechou em queda de 0,50%, a US$ 9.810,00 por tonelada

Cynthia Decloedt, da Agência Estado,

21 de fevereiro de 2011 | 18h09

Os metais básicos fecharam em direções divergentes na London Metal Exchange (LME), com o cobre mostrando resistência próximo as margens recentes de negociação. O níquel subiu, com o anúncio sexta-feira da Vale de suspensão das operações de um de seus fornos no Canadá.

Na rodada livre de negócios (kerb) da tarde da LME, o contrato do cobre para três meses fechou em queda de US$ 49,00 ou 0,50%, a US$ 9.810,00 por tonelada. Na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), os negócios na plataforma eletrônica foram encerrados mais cedo, em consequência do feriado do Dia do Presidente nos EUA. O contrato do cobre para março operava a US$ 4,4865 por libra peso próximo à suspensão do pregão, alta de 0,10%, e o do ouro para abril a US$ 1.407,00 por onça-troy, alta de 1,33%.

Traders dizem que o cobre tem operado no limbo na LME, com os detentores de posições compradas defendendo território de preço em torno de US$ 9.727,00 a tonelada e os detentores de posições vendidas segurando o preço perto de US$ 9.930,00 a tonelada.

"A tendência de alta está congelada por enquanto", acrescentou um operador. Segundo ele, a margem de negociação do cobre deve, eventualmente, ampliar-se, mas com aumento da volatilidade ao mesmo tempo.

O níquel fechou em alta de US$ 150,00 (0,50%) a US$ 29.300,00 a tonelada, sustentado pela informação de sexta-feira de que a Vale suspendeu as operações do forno 2 de sua fundição Copper Cliff, em Ontário, no Canadá, por um período mínimo de 16 semanas. O fechamento do forno pode acarretar queda de cerca de 15 mil toneladas na produção de níquel refinado, uma perda significante em um mercado com oferta já apertada, disseram players. O níquel é o único metal que tem apresentado retração de estoque desde o início do ano, de 5,6% no período, para 129.222 toneladas métricas.

O alumínio, o zinco e o chumbo também fecharam em território positivo, uma vez que os investidores estão em busca de alternativas mais baratas para o cobre e para o estanho. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
metaisLMEcobreouro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.