Metais básicos têm estabilidade

Cobre cedeu com o anúncio da alta de 0,25 ponto porcentual nas taxas da China, maior consumidor do metal do mundo

Regina Cardeal, da Agência Estado,

27 de dezembro de 2010 | 13h05

Os contratos futuros de cobre negociados na Comex, divisão de metais da Nymex (New York Mercantile Exchange) operam praticamente estáveis nesta segunda-feira em que a elevação de juro anunciada sábado pela China é contrabalançada pelo enfraquecimento do dólar.

O contrato mais ativo, de março, estava em baixa de 0,1%, em US$ 4,2545 a libra-peso. Nas negociações eletrônicas da madrugada o contrato atingiu a máxima recorde de US$ 4,2985 por libra-peso. O contrato de dezembro, que apresentava pouca liquidez, subia 0,4% para US$ 4,2685.

O preço do cobre cedeu com o anúncio da alta de 0,25 ponto porcentual nas taxas da China, maior consumidor do metal do mundo. Participantes do mercado temem que a medida desacelere a economia da China e sua robusta demanda por cobre.

"A inflação dos alimentos e da energia está forte na China, por isso o mercado não reagiu com muita surpresa" à elevação do juro, disse Charles Nedoss, estrategista de mercado da corretora Olympus Futures. "Provavelmente haverá mais duas elevações do juro lá nos próximos meses, já que as taxas ainda estão dois pontos porcentuais abaixo de onde estavam antes da crise financeira", acrescentou Nedoss.

O dólar em queda, em contrapartida, deu algum suporte aos preços do cobre. O metal, denominado em dólares, tende a se fortalecer quando a moeda norte-americana recua porque os contratos ficam mais baratos para compradores com outras divisas. ÀS 12h44 (de Brasília), o euro era negociado em US$ 1,3148, de US$ 1,3117 na tarde de quinta-feira.

Entre os metais preciosos, o ouro para fevereiro subia 0,2% para US$ 1.383,80 por onça-troy, também ajudado pelo recuo do dólar, numa sessão de pouca liquidez na Comex. Menos negociado, o contrato de dezembro subia 0,3% para US$ 1.383,40. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
metaiscobreouro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.