Metais caem após dados fracos na China

Importações de cobre refinado chinês - o maior consumidor de commodities do mundo - caíram fortemente em abril em consequência dos grandes estoques e da maior produção doméstica

Danielle Chaves, da Agência Estado,

23 de maio de 2011 | 09h12

Os metais básicos têm queda, pressionados por dados que mostraram que as importações de cobre refinado da China - que é o maior consumidor de commodities do mundo - caíram fortemente em abril em consequência dos grandes estoques e da maior produção doméstica. Além disso, o indicador fraco sobre a atividade manufatureira da China em maio alimentou receios de desaceleração na economia chinesa.

A queda do euro para abaixo do nível de US$ 1,40, com consequente apreciação do dólar, aprofunda as perdas dos metais, provocando queda de mais de 3% nos contratos do cobre negociados em Londres e em Nova York.

Próximo às 9h41 (de Brasília), o cobre para três meses negociado na London Metal Exchange (LME) caía 3,5% para US$ 8.755,00 a tonelada. Na Comex eletrônica, o contrato de julho do cobre cedia 3,94% para US$ 3,9625 por libra peso.

O metal caiu depois que a Administração Geral de Alfândega chinesa informou que as importações de cobre em abril diminuíram para 160.236 toneladas - um recuo de 48% em comparação com o mesmo mês do ano passado e de 17% em relação a março.

O índice dos gerentes de compra (PMI, na sigla em inglês) da China medido pelo HSBC caiu para a mínima em 10 meses de 51,1 em maio, de 51,8 em abril. O dado indicou uma expansão mais lenta da economia chinesa, o que levou os investidores a venderem os metais básicos - que são muito usados no setor industrial.

Os metais básicos também estão sendo pressionados pelo fortalecimento do dólar, enquanto o euro declina em meio às preocupações com as perspectivas para a demanda na Europa, onde os problemas de dívida continuam se aprofundando. Na última sexta-feira, a Fitch rebaixou o rating da Grécia e a Standard & Poor's reduziu a perspectiva do rating da Itália de estável para negativa.  As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.