Metais cedem levemente à espera do Fed

Feriados na China e no Japão também limitam apetite ao risco

Cynthia Decloedt, da Agência Estado,

21 de setembro de 2010 | 09h33

Os metais básicos operam, na grande maioria, em baixa, com o apetite dos investidores contido pela perspectiva dos feriados na China (de amanhã a sexta-feira) e no Japão (quinta-feira) e pelo resultado da reunião do Fed esta tarde em Nova York. Investidores aguardam para ver se o Fed oferecerá alguma indicação sobre a adoção mais tarde de alguma medida adicional de liquidez, já que a maioria dos analistas não espera nenhum anúncio nesse sentido hoje.

 

Às 8h11 (de Brasília), o contrato do cobre para três meses operava em queda de 0,1% para US$ 7.705,50 a tonelada métrica na London Metal Exchange (LME). Na Comex eletrônica, o contrato de dezembro do cobre caía 0,10% para US$ 3,500 por libra peso.

 

Na LME, o contrato do alumínio para três meses subia 0,5% para US$ 2.205,00 a tonelada; o contrato de chumbo caía 1,6% para US$ 2.160,00 a tonelada; o contrato do zinco cedia 1,1% para US$ 2.156,50 a tonelada; o contrato do níquel registrava baixa de 0,5% para US$ 22.961,00 a tonelada; o contrato do estanho cedia 0,1% para US$ 23.250,00 a tonelada.

 

Analistas dizem que o cobre está particularmente sensível aos números sobre o setor imobiliário, uma vez que é bastante usado nas construções. Daqui a pouco serão divulgados nos EUA os números sobre as obras de imóveis residenciais iniciadas em agosto e a previsão é de que tenha havido queda de 0,2% em relação ao mês anterior, segundo economistas consultados pela Dow Jones.

 

Traders notaram, paralelamente, entre os fatores de sustentação do cobre, os números da Administração Geral da Alfândega da China mostrando que o maior consumidor de metais do mundo elevou as importações de cobre em agosto pelo segundo mês seguido. As importações de cobre refinado somaram 267.153 toneladas em agosto, aumento de 22% em relação ao mesmo mês do ano passado e de 19% ante julho. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
metaisLMEChina

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.