Metais recuperam-se acompanhando bolsas europeias

Movimento também é sustentado por compras de arbitragem da China

Cynthia Decloedt, da Agência Estado,

26 de agosto de 2010 | 09h02

Os metais básicos recuperam-se na London Metal Exchange (LME), acompanhando as bolsas, e também sustentados por compras de arbitragem da China.

Às 6h55 (de Brasília), o cobre para três meses operava a US$ 7.195,00 a tonelada, alta de 1,3%. O cobre para dezembro negociado na Comex eletrônica, de Nova York, subia 1,53% para US$ 3,2810 por libra peso.

O zinco registrou a maior apreciação na LME nesta manhã, subindo 3,3% no mesmo horário para US$ 2.028,50 a tonelada.

Traders disseram que a sustentação do cobre acima da média de oscilação dos últimos 200 dias, de US$ 7.090,00 a tonelada, forneceu esperanças de que o metal poderá evitar uma correção mais profunda e alimentou as compras do contrato.

Os participantes chineses também contribuíram para o movimento de alta, ao comprarem cobre e zinco da LME durante a sessão asiática, para aproveitar a oportunidade de adquirir tais metais a preços inferiores aos praticados nos mercados domésticos futuros.

"Acredito que ficamos com posições excessivamente vendidas ontem e estamos nos recuperando", disse um trader em Londres.

Indicadores positivos na zona do euro divulgados nesta manhã, assim como o bom resultado do banco francês Credit Agricole, da companhia de bebidas Diageo e da varejista Koninklijke Ahold injetaram confiança no mercado. O índice de indicadores antecedentes da zona do euro subiu 1% em julho, após elevação de 0,6% em junho. O índice de sentimento do consumidor subiu para 4,1 pontos em setembro, acima da previsão de 4.

Entre outros metais, o alumínio subia 0,4% na LME no mesmo horário acima para US$ 2.011,00 a tonelada, o chumbo avançava 2,4% para US$ 2.007,50 a tonelada, o níquel ganhava 1,24% para US$ 20.340,00 a tonelada e o estanho subia 1,7% para US$ 20.700,00 a tonelada. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.