Metais sobem com bons indicadores recentes nos EUA

Commodities reagem a dados econômicos positivos sobre produção e emprego norte-americanos divulgados ontem

Danielle Chaves, da Agência Estado,

17 de dezembro de 2010 | 10h38

Os metais básicos seguem majoritariamente em alta, sustentados pelos indicadores econômicos positivos sobre produção e emprego divulgados ontem nos EUA. No entanto, participantes dos mercados observaram que uma recuperação da moeda norte-americana pode pressionar os preços novamente.

"Não será surpreendente se nós virmos um movimento em direção a uma queda novamente", afirmou Will Adams, da FastMarkets.com, acrescentando que o declínio nos preços do cobre ontem foi uma correção dos ganhos da quarta-feira.

Às 10h (de Brasília), o cobre para três meses negociado na London Metal Exchange (LME) operava a US$ 9.090 por tonelada, uma alta de 1,1% sobre o fechamento de ontem. O alumínio subia 0,4%, para US$ 2.328 por tonelada; o zinco avançava 2,0%, para US$ 2.256 por tonelada; o níquel caía 0,2%, para US$ 24.661 por tonelada; o chumbo ganhava 1,3%, para US$ 2.395 por tonelada; e o estanho operava em alta de 0,2%, para US$ 26.200 por tonelada.

O contrato de cobre para março negociado na Comex subia 0,87%, para US$ 4,1520 por libra-peso, às 10h30. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.