Metais sobem com dólar fraco, queda dos estoques e indicador alemão

Índice sobre o sentimento das empresas da Alemanha subiu mais do que o esperado

Danielle Chaves, da Agência Estado,

24 de setembro de 2010 | 09h28

e do euro, pela contínua redução dos estoques e pelo aumento no índice IFO de sentimento das empresas da Alemanha. Por volta de 8h (de Brasília), o cobre para três meses negociado na London Metal Exchange (LME) operava a US$ 7.925

por tonelada, um avanço de 0,5% em relação ao fechamento de ontem. Mais cedo, o metal atingiu US$ 7.940 por tonelada.

 

"Os preços dos metais continuam subindo, apesar de não terem o impulso da China. Isso pode ser justificado em parte pela melhora na situação dos fundamentos na maior parte dos mercados de metais", afirmaram analistas do Commerzbank em um relatório. Os mercados chineses estão fechados em razão de um feriado de três dias.

 

Os estoques na LME também seguem sustentando os preços, embora ontem os estoques de cobre tenham aumentado 100 toneladas, para 380.225 toneladas, e os de níquel tenham crescido 534 toneladas, para 120.594. "Os estoques de cobre ainda estão no caminho para encerrar a 31ª semana seguida de queda", disse John Meyer, analista da Fairfax.

 

Entre outros metais, os estoques de alumínio na LME caíram 4.825 toneladas, para 4,369 milhões de toneladas; os de chumbo diminuíram 200 toneladas, para 190.875 toneladas; os de zinco recuaram 675 toneladas, para 618.625 toneladas; e os de estanho declinaram 5 toneladas, para 13.665 toneladas.

 

Os metais denominados em dólar também estão sendo beneficiados pelo enfraquecimento da moeda norte-americana. Às 8h20 (de Brasília), o euro subia para US$ 1,3410, de US$ 1,3317 no fim da tarde de ontem. O interesse na compra de euros aumentou especialmente depois do índice melhor do que o esperado sobre o sentimento das empresas da Alemanha, que subiu para 106,8 em setembro.

 

Por volta das 8h (de Brasília), o alumínio subia 0,3%, para US$ 2.300 por tonelada; o chumbo avançava 1,1%, para US$ 2.301 por tonelada; o níquel ganhava 0,7%, para US$ 22.905 por tonelada; o zinco tinha alta de 1,1%, para US$ 2.275,75 por tonelada. O estanho caía 0,2%, para US$ 23.651 por tonelada.

 

Em Nova York, o cobre para dezembro negociado na Comex subia 0,50%, para US$ 3,6085 por libra-peso, às 8h25 (de Brasília). As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
LMEmetaisAlemanhadólar

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.