México acompanha NY e tem valorização de 1,4%

O índice IPC, da Bolsa do México, fechou em alta de 255,49 pontos (1,4%), em 18.521,44 pontos. O volume alcançou 3,1 bilhões de pesos, com 129,1 milhões de ações negociadas. Operadores disseram que o mercado mexicano acompanhou a alta das bolsas dos EUA e se recuperou de alguns dias de realização de lucros. As ações da América Móvil subiram 1,8%, as da Telmex avançaram 0,8% e as da Wal-Mart de México fecharam em alta de 1%. O dia também foi marcado pelo início da campanha para a eleição presidencial mexicana de 2 de julho; pesquisas de intenção de voto divulgadas no começo da semana indicam que o candidato de esquerda Andrés Manuel López Obrador, ex-prefeito da capital mexicana, tem uma vantagem de 6 a 8 pontos porcentuais em relação ao candidato do Partido de Ação Nacional (PAN, governista), Felipe Calderón; o postulante do Partido Revolucionário Institucional (PRI, conservador), Roberto Madrazo, aparece em terceiro lugar. "Ainda acreditamos que Calderón e Madrazo vão reduzir a vantagem de López Obrador, mas poderá ser difícil ver qualquer um deles assumindo a liderança nos próximos dois meses", escreveram os analistas do JP Morgan.

Agencia Estado,

19 de janeiro de 2006 | 19h55

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.