Mineradoras alimentam dia de recuperação na Europa

As ações de companhias relacionadas a commodities metálicas lideram os ganhos das principais bolsas na Europa esta manhã, com investidores confiantes na recuperação verificada nos últimos dias nos preços dos metais e do petróleo. A alta do dólar em relação ao iene e o comportamento positivo das bolsas na Ásia também contribuem para tranqüilizar o ambiente na Europa. Às 8h50 (de Brasília), o índice FT-100, da Bolsa de Londres, avançava 0,72%; o índice Xetra-DAX, da Bolsa de Frankfurt, ganhava 0,70%; e índice CAC-40, da Bolsa de Paris, subia 0,88%. As cinco ações com maior valorização no FTSE 100 eram do setor de mineração - Vedanta Resources, Xstrata, Antofagasta, Kazakhmys e Lonmin - oscilando entre 1,8% e 3%. As ações da British Petroleum também eram destaque de alta, somando 1,5%. Os investidores londrinos aguardam agora o anúncio da decisão sobre política monetária do Banco da Inglaterra, às 9 horas (de Brasília). A expectativa é de manutenção da taxa em 5,25% ao ano. As ações da seguradora Royal & Sun Alliance continuavam em foco, na esteira de uma semana de bom desempenho por conta do anúncio de aumento de 24% em seu dividendo e elevação de 5% no lucro operacional antes de impostos. As ações ganharam mais 1,7% nesta quinta-feira. Na Alemanha, as ações da Bayer subiram mais de 3% depois de ter sua recomendação elevada pelo UBS. No noticiário econômico, foi divulgado aumento de 1,8% nos preços das residências no Reino Unido, segundo dados da corretora Halifax, refletindo queda na oferta de imóveis para o menor nível desde meados de 2005. A previsão dos economistas era de alta de 0,5%. Na Alemanha, o governo informou aumento de 1,9% na produção industrial em janeiro em relação a dezembro, em base sazonalmente ajustada, acima da previsão de alta de 0,5% dos economistas. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.