Mittal recorrerá contra decisão da CVM sobre Arcelor

A Mittal Steel Co. anunciou que vai recorrer contra a decisão da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) que a obriga a realizar uma oferta pública pelas ações da Arcelor Brasil em circulação no mercado. A exigência da autarquia brasileira pode acrescentar 4,4 bilhões de euros ao valor pago pela Mittal pela controladora da Arcelor Brasil, a Arcelor SA, segundo analistas.No final da tarde de ontem, a CVM informou que a fusão da Mittal com Arcelor demandaria uma oferta de compra dos papéis da Arcelor Brasil. De acordo com o órgão regulador, a Mittal adquiriu o controle indireto da empresa brasileira e por conseqüência está "legalmente obrigada a fazer uma oferta pública pelas ações de minoritários".Em comunicado, a Mittal afirma: "Como indicamos previamente, dada a ausência de mudança de controle na Arcelor, nossa avaliação é de que não há exigência do lançamento de uma oferta de compra para os minoritários na Arcelor Brasil ou Acesita. Portanto, pretendemos recorrer da decisão no colegiado da CVM." As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.