MMX Mineração ingressa no Novo Mercado da Bovespa

A MMX Mineração e Metálicos inicia hoje a negociação de suas ações ordinárias no Novo Mercado da Bolsa de Valores de São Paulo. Com a MMX, sobe para 79 o número de companhias que participam dos segmentos especiais da Bovespa, sendo 31 no Novo Mercado. A empresa também passa a integrar a carteira do Índice de Ações com Governança Corporativa Diferenciada (IGC). A MMX, do empresário Eike Batista, é uma companhia ainda em fase pré-operacional que deseja atuar no desenvolvimento de minas de minério de ferro e usinas para o processamento em pelotas e produtos metálicos intermediários e siderúrgicos. O conselho de administração aprovou na semana passada a distribuição dos recursos captados com sua oferta primária de ações nos diversos projetos da empresa. A maior parte do dinheiro, 66%, será aplicada no Sistema MMX Minas Rio. A companhia levantou R$ 1,029 bilhão com a distribuição, valor cerca de R$ 500 milhões inferior ao mínimo inicialmente desejado, uma vez que a empresa reduziu a faixa de preço sugerida para os papéis, diante da exigência de desconto dos investidores para aderir à colocação. O valor mínimo caiu de R$ 1.000,00 para R$ 815,00. A companhia quer colocar em atividade três projetos: Corumbá (MS), Amapá e Minas Rio. Já existe um contrato de fornecimento para uma pelotizadora do Oriente Médio e dois memorandos de entendimento com tradings japonesas, a Sumitomo Corporation e a Sojitz Corporation, segundo informações do prospecto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.