Moedas de emergentes caem em meio a preocupação com Fed

O real e a rupia indiana lideraram a queda das moedas de mercados emergentes nesta segunda-feira, 11, em meio a um baixo volume de negócios, na medida em que os investidores continuam a se preocupar com o momento da retirada de estímulos do Federal Reserve.

Agencia Estado

11 de novembro de 2013 | 17h52

O forte relatório de emprego dos EUA, divulgado na sexta-feira, 08, renovou a perspectiva de que o Fed pode iniciar a redução das suas compras mensais de bônus em dezembro, apesar de muitos analistas acreditarem que isso só ocorrerá no primeiro trimestre de 2014. Os EUA criaram 204 mil empregos em outubro, superando a expectativa de 120 mil novos postos de trabalho.

A incerteza com o futuro da política monetária do Fed desmotivou alguns investidores em relação a ativos mais arriscados, como moedas de países emergentes, dizem analistas. "A criação de 204 mil empregos no mês passado, apesar da paralisação de 16 dias do governo, reviveu a discussão sobre se o Fed poderá reduzir estímulos em dezembro", disse a estrategista do Rabobank Jane Foley, em nota a clientes.

O real liderou as perdas, caindo 0,9% frente ao dólar, enquanto a rupia sofreu desvalorização de 0,7%. O rand sul-africano caiu 0,4%. Brasil, Índia e África do Sul dependem de fluxos externos para financiar seus amplos déficits em conta corrente.

Enquanto isso, o peso mexicano caiu modestamente após dados mostrarem que a produção industrial do país recuou 1,6% em bases anuais em setembro, bem mais que a expectativa de queda de 0,3%. Fonte: Dow Jones Newswires

Tudo o que sabemos sobre:
Moedas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.