Moody’s atribui nota à proposta de emissão da Braskem

Agência afirma que operação é reabertura de uma similar concluída em maio

Danielle Chaves, da Agência Estado,

21 de julho de 2010 | 13h01

A agência de classificação de risco Moody's Investors Service atribuiu nota em moeda estrangeira Ba1 às notas seniores sem garantia de ativos reais, com vencimento em 2020, no valor de aproximadamente US$ 350 milhões que serão emitidas pela Braskem Finance Ltd. (Ilhas Cayman) e garantidas pela Braskem S.A.. A perspectiva do rating é estável.

 

Em comunicado, a Moody's afirma que a emissão proposta é a reabertura de uma similar concluída em maio deste ano, quando a Braskem captou US$ 400 milhões. "A emissão de notas proposta faz parte do gerenciamento financeiro da Braskem para melhorar seu perfil de vencimento de dívida e não afetará seus índices de alavancagem, visto que os recursos líquidos serão utilizados para pré-pagamento de dívida existente", escreveu a Moody's.

 

Segundo fontes ouvidas pela Agência Estado, a operação está sendo coordenada pelo BB Securities, HSBC, Bradesco BBI e Banco Santander.

 

Em abril deste ano a Braskem vendeu US$ 400 milhões em bônus com vencimento em 2020 ao par (100% do valor de face), oferecendo yield (retorno ao investidor) de 7%. Originalmente, a Braskem planejava vender US$ 750 milhões em bônus no exterior.

Tudo o que sabemos sobre:
BraskemMoody'semissão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.