Moody's atribui rating Ba1 à emissão de eurobonds da Fibria

Operação, com vencimento em 2020, deve movimentar entre US$ 500 milhões e US$ 750 milhões

Agência Estado,

22 de abril de 2010 | 14h33

A Moody's atribuiu rating em moeda estrangeira Ba1 às notas a serem emitidas pela Fibria Overseas Finance, braço da fabricante de celulose Fibria. A operação, com vencimento em 2020, deve movimentar entre US$ 500 milhões e US$ 750 milhões, segundo divulgado mais cedo. A perspectiva do rating é estável.

 

Em comunicado, a Moody's ressalta que a Fibria é líder em seu mercado de atuação e tem receitas, em sua maior parte, geradas através de contratos de fornecimento de longo prazo, "que garantem estabilidade no volume de vendas com uma boa diversificação geográfica".

 

O rating Ba1 também incorpora o benefício do controle e o suporte esperado da Votorantim Participações em função das cláusulas de inadimplemento cruzado existente em parte da dívida da Votorantim, destacou a Moody's. "Além disso, nossa visão da forte estrutura acionária da Fibria também considera o fato de o BNDES ser atualmente o maior acionista individual através de sua subsidiária BNDES Participações, com 33,6% do capital votante e total da Fibria, e um importante credor da empresa", destacou.

Tudo o que sabemos sobre:
moody'seurobonds

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.